Páginas

Este blog não pretende ser um tratado do nosso vernáculo. Destina-se àqueles que querem aprender a escrever corretamente. Lapidar as palavras e transformá-las em verdadeiras jóias (bem dispostas no texto, de forma a traduzir o pensamento e publicar as idéias) é o que busca todo o artesão da palavra.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Reforma Ortográfica: Solução ou Problema?

O fato é que, falando a mesma língua , Portugal e o Brasil têm de futuro destinos literários tão profundamente divididos como são os seus destinos nacionais. Querer a unidade em tais condições seria um esforço perdido. Portugal, decerto, nunca tomaria nada essencial ao Brasil, e a verdade é que ele tem muito pouco, de primeira mão, que lhe queiramos tomar. Uns e outros nos fornecemos de ideias, de estilo, de erudição e pontos de vista, nos fabricantes de Paris, Londres e Berlim. A raça portuguesa, entretanto, como raça pura, tem maior resistência e guarda assim melhor o seu idioma; para essa unidade de língua escrita devemos tender. Devemos reconhecer que eles são os donos das fontes; que as nossas empobrecem mais depressa, e que é preciso renová-las indo a eles. A língua é um instrumento de ideias que pode e deve ter uma fixidez relativa; nesse ponto tudo precisamos empenhar para secundar o esforço e acompanhar os trabalhos dos que se consagrarem em Portugal à pureza do nosso idioma, a conservar as formas genuínas, características, lapidárias, da sua grande época... Nesse sentido, nunca virá o dia em que Herculano Garret e os seus sucessores deixem de ter toda a vassalagem brasileira. A língua há de ser perpetuamente pro-indiviso entre nós; a literatura, essa, tem que seguir lentamente a evolução diversa dos dois países, dos dois hemisférios.
                                               (De Escritos e Discursos Literários,
                                                 Rio de Janeiro, 1919, págs.204-205)
Este texto foi proferido  por Joaquim Nabuco, no discurso de instalação da Academia Brasileira (1897) e parece tão atual... 
O que dizem os escritores hodiernos a respeito?
O que vocês acham da reforma ortográfica em prol de manter a unidade da língua portuguesa em diversos países? 

Nenhum comentário:

Pesquisa personalizada