Páginas

Este blog não pretende ser um tratado do nosso vernáculo. Destina-se àqueles que querem aprender a escrever corretamente. Lapidar as palavras e transformá-las em verdadeiras jóias (bem dispostas no texto, de forma a traduzir o pensamento e publicar as idéias) é o que busca todo o artesão da palavra.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Profissão - webwriter

Lendo o informativo de TI, encontrei um texto falando sobre mais uma profissão no mercado. A de Escritor da WEB. Com a procura por textos bem elaborados por imagens inteligentes que traduzam uma idéia mesmo sem palavras e por recursos de comunicação visual que prendam a atenção do leitor, já se delineia no mercado uma profissão sob medida.
Para ser um webwriter não basta ser um artesão da palavra; (Como diz Bruno Rodrigues,“O texto é apenas uma parte, talvez menos da metade, da tarefa do webwriter"). O escritor precisa ser um artista da comunicação.

A concorrência virtual é cada vez maior e para prender a atenção do leitor é preciso lançar mão de todos os recursos disponíveis.
Um webwriter precisa ser um comunicador por excelência, necessita dominar a arte da comunicação. Ele não escreve só  para extravasar o que lhe vai na alma. Ele escreve para atrair e prender a atenção dos internautas,  para isto  precisa captar o âmago da sua necessidade.
Não é uma profissão peculiar de jornalistas e professores. Profissional de qualquer área pode ser um webwriter desde que tenha habilidade e clareza para trazer informações inéditas. Num mundo ávido de informações e de novidades, o webwriter precisa estar sempre bem informado, ter um bom conhecimento geral, dominar com maestria a linguagem escrita e visual, transitar bem pela mídia digital, dominando  a arquitetura da informação, usabilidade, acessibilidade, SEO, design,  etc
Parece muito difícil?
Se você gosta de escrever, comece como um artesão da palavra. Não se descuide das normas gramaticais. Neste blog temos procurado disponibilizar os instrumentos necessários para que você possa escrever cada vez melhor. Atente para as análises feitas por literatos de renome, postadas neste blog. Observe quantas informações estão contidas nas entrelinhas das poesias analisadas. O bom escritor desenha  imagens com as palavras. O bom comunicador visual escreve poesia  através da imagem.
As empresas que estão empregando este tipo de mão de obra são exigentes. Para ter sucesso na mídia digital é preciso ter conteúdo de boa qualidade.
Você pode começar a trabalhar com digitação, enquanto adquire as habilidades necessárias para ser um webwriter. Com o dinheiro ganho através da digitação você  pode pagar cursos que o habilitem para a profissão; procure ler mais para estar sempre bem informado.
Há algumas empresas que estão dipostas a ensinar os requisitos básicos da profissão, e ainda disponibilizam o trabalho de digitação enquanto você aprende e aperfeiçoa. 


Gestão da Informação Digital

1 – Invista em cursos

As empresas têm dado prioridade a pessoas que tenham feito cursos na área de webwriting. Bruno Rodrigues explica: “As empresas gostam sempre de contratar quem passou por uma instituição de ensino. O auto-didata acaba não tendo senso crítico. Na internet, você tem uma grande quantidade de informações, mas acaba não gerando conhecimento porque conhecimento é uma visão, uma opinião, uma interpretação de um conjunto de informações.”

2 – Pesquise

Sempre haverá algo novo e interessante para melhorar seu trabalho. “Buscar informações sobre outras áreas como História, Sociologia, Filosofia, Literatura, Política. Acompanhar Cinema, Música, Teatro, Esportes. Ou seja, ter um universo amplo que possa auxiliar diretamente na função de comunicador. Cada vez mais ter conhecimento geral será um fator diferencial para se posicionar em um mercado mais exigente”, argumenta Marcos Moura

3- Esqueça o lado escritor

“Aprenda a lidar com ferramenta de publicação e entenda que a informação vai além do texto, podendo ser um ícone, um gráfico, uma tabela, um arquivo de áudio ou vídeo”, alerta Bruno Rodrigues. Mas não vale deixar a língua portuguesa e o hábito da redação de lado: “Para quem não é da área de comunicação, saber escrever um bom texto e aprender sobre as teorias da comunicação é uma boa dica”, completa.

4- Considere as possibilidades

Como o mercado para trabalhar com sites de notícias é pequeno, vale a pena considerar outros campos: “É legal focar em intranet. A maior área em empregabilidade de webwriting é intranet, e não internet. Toda empresa hoje em dia tem uma intranet. E o salário é bem melhor”, defende Bruno.

5- Fique atento

É importante se especializar nas outras “ferramentas do marketing digital”. Mas tentar “abraçar o mundo” também não é legal. Vale a pena conhecer de tudo na comunicação digital e se especializar em um aspecto, como o webwriting, por exemplo. “Se eu tivesse me apresentado como um canivete suíço, estaria andando em círculos até hoje”, completa Bruno.

Você pode ler o texto de Nicolly Vimercate  aqui.

Um comentário:

Luciano Zamboni disse...

É uma profissão que além de deixar a pessoa empregada, ainda pode ganhar um dinheiro extra com sites e blogs pessoais.

Graça e Paz!

Pesquisa personalizada